CaxCaxambu também tem a intenção de se tornar Patrimônio Cultural da Humanidade, desta vez não pelo acervo histórico, como nas outras cidades, mas pelo valor do líquido que jorra intermitentemente: a água mineral. O pleito se justifica uma vez que Caxabu possui o maior complexo hidromineral do planeta.
A cidade é a única do mundo com um manancial de 12 fontes de água mineral e mais um gêiser, com propriedades químicas diferenciadas umas das outras. As fontes possuem uma arquitetura singular e são tombadas pelo IEPHA-MG – Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais.

Em um esforço múltiplo entre poder público e iniciativa privada, a cidade já iniciou a coleta de materiais e documentação para a solicitação deste importante título.

Uma vez declarada “Patrimônio Cultural da Humanidade”, pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Caxambu terá maior facilidade para a captação de recursos de organismos internacionais, de atrair investimentos privados e públicos e de fomentar o turismo, um dos principais setores da economia na cidade.

“O patrimônio cultural de um povo é sua identidade, faz manter viva a memória e mostra a história da comunidade. Além disto é um importante aliado do desenvolvimento sustentado, da promoção do bem-estar social e de cidadania”, ressalta o prefeito de Caxambu, Dr. Luiz Carlos Pinto.
(www.caxambu.mg.gov.br/omunicipio/)

Anúncios